Todo mês tem rolado debates sobre Internet e Web na Facha (Rio de Janeiro – Botafogo) organizados pelo Nino Carvalho.

Hoje (ainda não fui dormir então continua sendo sábado para mim) foi a terceira edição e o tema foi esse: Webdesign centrado no cliente.

O evento funciona mais ou menos como uma desconferência: três ou quatro feras da área são convidados para dizer um pouco do que estão vendo e pensando sobre o tema e a galera na plateia faz suas perguntas e dá seus pitacos.

Nesta edição tivemos o Bruno Dulcetti do Globo.com, o Gabriel Guerra da agência Pulse, o Nino moderando e o Anderson Gaveta da agência Seagulls Fly, todos os três dignos da alcunha de feras (na mesma ordem da foto abaixo feita pela Patrícia Haddad e surrupiada do blog do The Best).

Foto de Patrícia Hadad
Foto de Patrícia Hadad

Foram vários os pontos positivos, ao menos para mim.

O que mais me chamou a atenção (e vai ao encontro do que tenho defendido) é a importância do conteúdo para o cliente. Seja esse conteúdo em modo texto destacado por um design minimalista como o design atual do Globo.com, seja um onde a informação é gráfica como no site da Farm assinado pela Seagulls Fly.

A definição de cliente também foi útil já que todo site tem no mínimo dois clientes: quem contrata o designer e quem vai frequentar o site.

Existe uma complexa relação entre designer, cliente contratante, cliente frequentador e marketing onde a situação ideal, ao meu entender, seria o contratante já possuir um bom projeto de marketing e confiar na interação entre ele e a equipe de design.

Um ponto que não foi bem abordado e creio que merecia bastante destaque é um outro cliente: os robôs de busca… Um site que não cai nas boas graças dos Googles da vida acaba em um tipo de beco diagonal (aquele beco magicamente escondido da pífia mitologia de Harry Potter) e deixa de alcançar seu principal cliente, o visitante.

Também relevante foi a metodologia de criação de equipes citada pelo Dulcetti onde são criadas equipes de acordo com os grupos de clientes a atender. Uma boa dica para grandes projetos como um Globo.com que tem centenas de sites totalmente diferentes em um mesmo domínio.

Em minha modesta opinião, se o Sou + Web continuar seguindo este rumo pode se tornar um importante caldeirão de idéias.

Após o debate um punhado de @s (Lebravo, _thebest_, pathaddad, claudiaruiva, eu e duas não @s) estabelecemos um pequeno #nol (palavra chave que identifica almoço de nerds no Twitter) no Botafogo Escada Shopping onde tivemos oportunidade de assistir trechos do show da Hanna Montana fake e perdemos o Papai Noel descendo de rapel pela parede externa do shopping.

O The Best também comentou o evento.

Ah! Faltou o link para o blog do projeto: DNA Digital.

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais