Nossa! Esse post ficou horrível! Não o leia! Escrevi outro que publiquei um dia depois com o título O que é Twitter. Deixo esse post aqui apenas como testemunho da minha “falhabilidade”! 🙂

Se você não faz idéia do que é o Twitter sugiro que leia antes o post que escrevi recentemente sobre o que é micro-blog.

Como usar, o que é, como vem sendo usado e para que serve o Twitter? Você deve ter um Twitter?

Quando o Twitter foi criado a proposta era responder “O que você está fazendo agora” (uma tolice). Os criadores devem ter se inspirado na onda de reality shows, mas ele foi sequestrado pelas necessidades da sociedade do conhecimento que vem se desenvolvendo lentamente.

Tem muita gente boa como a Rachel Recuero refletindo sobre os rumos do Twitter e sua importância nas redes sociais e capital social. Vou fazer uma análise um pouco diferente.

O que é o Twitter afinal?

Acredito que o ponto central do Twitter é sua essência móvel, ou seja, é Internet para ler e escrever longe do computador usando um celular ou algum outro dispositivo conectado (como um iTouch).

Graças a isso o Twitter é uma ponte de ligação do real e do virtual (uso virtual aqui apenas para simplificar o entendimento, mas não concordo com essa divisão).

É claro que o status nele em geral é definido pela qualidade das informações que cada um é capaz de criar ou replicar, no entanto ele acaba sendo usado também para mediar encontros físicos como “gente, já estou aqui, perto do vendedor de cachorro quente” ou em “trânsito engarrafado, pegue o metrô”.

Além disso ele tem um potencial de propagação de informações muito superior ao dos blogs e outras ferramentas justamente por não estar tão preso ao computador podendo chegar até você também por seu celular.

E eu com isso?

Juntando as duas características:

  1. Ponte de ligação entre online e offline
  2. Propagação viral de informações

Eu diria que o Twitter se tornou uma ferramenta essencial para humanizar o convívio online e aproximar pessoas com interesses em comum, ou seja, quem não deseja ficar escondido atrás de uma tela de computador deve dar uma espiada no Twitter.

Isso não é uma ode ao Twitter, ele é o mais usado e portanto o melhor microblog do momento.

Onde o Twitter perde?

Muitas coisas feitas no Twitter podem ser feitas com mais eficiência com outras ferramentas.

Um dos usos mais comuns dele é para divulgar links para fotos, videos, músicas e artigos interessantes e um lifestream como o que uso aqui no blog seria mais eficiente.

Ele pode ser um grande ladrão de tempo caso você siga muitas pessoas que falam de generalidades, mas essa é uma falha nossa e não da ferramenta.

Onde o Twitter ganha?

Ele é perfeito como apoio para os papos paralelos em uma desconferência.

Antes de enfrentar o trânsito sempre busque por #trânsito no Twitter (mesmo que você não o use para mais nada).

Alguns links que você compartilha em seu lifestream são mais importantes e merecem ser compartilhados imediatamente com sua rede de contatos no Twitter.

Ele tem se mostrado inbatível na cobertura de fatos em tempo real apesar de haver críticas à sua falta de confiabilidade… Como se alguma mídia em tempo real fosse confiável…

Capital social

Deixei para o final e merece um post específico, mas não posso falar em rede social sem falar dos seus wuffies (tm @crisdias), ou seja, o seu capital social.

O tema é complexo pois a princípio parece ótimo para você caso 8 mil pessoas decidam seguir tudo que você escreve no Twitter, mas será que as 8 mil clicam em um link que você sugere?

Hoje tenho pouco mais de 100 seguidores, mas tenho notado que apenas 12 seguem os links que indico e raramente os replicam… Preciso sugerir links mais interessantes (hehe)

Outro fator a lever em consideração é: se entre meus 100 seguidores tenho o Neil Gaiman, o Jo Soares e a Drew Barrymore posso ter mais wuffies do que outra pessoa seguida por 8 mil pessoas.

Ou para ser mais prático: se vendo camisas é melhor ser seguido pelas 3 maiores lojas de camiseta do que por 10 mil físicos nucleares…

NO final das contas, para medir o capital social das redes sociais é necessário desenvolver formas de medir a sua penetração e os segmentos da sociedade que cada rede alcança e ainda é cedo para ter um quadro concreto do Twitter.

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais