É curiosa a história de como as cores dominantes na verdade representariam duas casas nobres e não florestas e ouro, mas há reflexões muito mais importantes nesse artigo do que a manchete sugere.

Nossa bandeira é a única em que as estrelas estão precisamente em suas posições astronômicas. A frase “Ordem e Progresso” vem do positivismo humanista e científico de Augusto Comte. Também houve a preocupação de diferenciar Brasil dos EUA (a bandeira sugerida por Ruy Barbosa era parecida).

É bem verdade que temos uma longa história de canteiro de exploração, inclusive dos EUA, mas podemos falar em resgatar esses princípios. Mais ainda num momento em que elegemos um governo que é justamente o contrário e promete trazer desordem, retrocesso e, claramente, a negação da razão, da cultura, ciência e sabedoria acumulados pela humanidade.

Nosso governo pode ser assim. Nós não precisamos…

Ao contrário do senso comum, o verde, amarelo, azul e branco não são uma homenagem às riquezas naturais do país.

Source: Como as cores da bandeira do Brasil foram reinterpretadas para apagar ligação com a monarquia

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais