Não costumo comentar a mesma coisa duas vezes seguidas, mas acho que o resumo que fiz no post O tal do mimimi no Pensaletes ficou bem mais claro que o anterior então lá vai…

Creio que o que causou o mimimi inicial, como disse o Eduardo Roberto, é que muita gente espera encontrar opiniões pessoais e reais ao entrar em um blog ou Twitter.

Artistas como o Marcelo Tas sempre venderam suas imagens para anunciar produtos. Ninguém estranha se hoje a Ana Paula Arósio anuncia a Embratel, amanhã as Lojas Americanas e depois a OI.

Por outro lado, na Internet as pessoas esperam encontrar o Marcelo Tas real, assim como o João, a Maria e o José.

Marcelo Tas mostrou saber bem disso ao se apressar em der explicações e agiu muito bem saindo ileso do evento ao meu ver.

A grande reflexão que fica aqui para quem deseja vender e comprar opiniões é: quanto vale uma opinião que pode ser comprada?

Creio que a tendência é que as marcas aprendam que não precisam mais de celebridades para se comunicar com seus consumidores, elas podem e devem ter seu próprio blog, seu próprio Twitter.

Em vez de comprar blogueiros e formadores de opinião elas devem se concentrar na qualidade que conquistará as opiniões sinceras destes formadores de opinião gratuitamente.

É bem possível que a opinião original e isenta seja um grande valor na futura era do conhecimento e podemos esperar comércios escusos de opinião e grandes escãndalos.

Atualizando em 25/03/2009

Analizando o Twitcounter do Marcelo Tas nota-se que houve um arrefecimento considerável na adesão de novos seguidores. Pode ser uma coincidência ou realmente a possibilidade de venda de opinião incomoda a maioria dos Internautas.

Quero reforçar que gostei da postura do Marcelo e acho que ele merece ter até uma taxa de adesão maior do que a anterior. Em todo caso, não sou eu que decido isso.

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais