Todo evento nerd tem suas peculiaridade, mas o Twestival é um dos que eu mais gosto.

Em primeiro lugar porque não é um evento de estrelismos, mas um encontro de pessoas que tem em comum o fato de usar o Twitter e, mesmo pequenininho como o de ontem (foram umas 50 pessoas) reune gente de música, literatura, marketing (em Twitter sempre tem a galera de marketing, né?), esportes e até cerveja!

Em segundo lugar que é uma das poucas oportunidades no Brasil para exercitar nosso combalido comprometimento social já que o evento também reúne recursos para investir no desenvolvimento humano (na primeira edição levou água para 20 mil pessoas na Etiópia, na segunda ajudou crianças com AIDS e agora o alvo foi a educação global).

É um pouco triste ver a nossa falta de envolvimento. Ao meu ver a revolução de sofá é falar e não fazer. E fazer não envolve ir às ruas.

Fazer é escrever online a respeito das coisas. Cheguei a provocar discussões sobre o que é importante para levar educação a países miseráveis (e a regiões miseráveis do Brasil), mas não houve grande repercussão.

Fazer é abrir mão de alguns tostões que não nos farão falta e ajudar quem está organizado para mudar o mundo.

Nesse ponto acho que vale a pena destacar que empresas grandes como Globo e Ediouro (também representada pelo selo Coquetel) e pequenas como Formiga Do Rio, Chez Bonbon, Ideias SA, Letras e Magia e Yenzah se apresentaram (com maior esforço das pequenas, claro) para ajudar a atrair doações.

Sim, sim, há o interesse da promoção em midias sociais, mas o Twestival no Brasil é um encontro de pessoas comuns e considero extremamente positivo quando as empresas entendem que uma das grandes belezas da Internet e do mundo democrático é que todos os humanos são iguais. Não há grandes humanos e pequenos humanos diferenciados pelos seus Page ranks ou números de visitas únicas.

Até o momento essa edição do Twestival já arrecadou mais de 300 mil dólares, suficientes para construir mais de 12 escolas e treinar mais de 30 professores causando um impacto positivo no mundo difícil de medir.

Meus parabéns para as empresas e pessoas que se envolveram e, em vez de sentar e reclamar resignadamente do mundo que lhes deram, agiram para conquistar o mundo que acham que merecem!

Os recursos serão aplicados pela Concern.

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais