imagem: Captura dos vídeos de Vugar Efendi

O artigo do Open Culture ( How Famous Paintings Inspired Cinematic Shots in the Films of Tarantino, Gilliam, Hitchcock & More ) reúne três pequenos vídeos do Vugar Efendi mostrando várias obras de arte e cenas de filmes em que foram citadas ou homenageadas.

Uma reflexão que podemos tirar disso é sobre o problema da produção ao alcance de todos, principalmente em vídeo.

Enquanto foi difícil produzir cultura em geral as pessoas que escreviam e dirigiam obras traziam em suas bagagens culturais as vozes do passado, seja da música, da arte, da filosofia, da ciência e, nos últimos 100 anos, ao próprio cinema.

Agora vivemos sob enxurradas de conteúdo novo, muitas vezes suas referências não vão além de uns poucos anos, aos primeiros memes virais da Internet.

Criamos assim gerações sufocadas, com acesso a cada vez menos da cultura acumulada nos últimos 200 mil anos.

Esse é um problema sério.

Claro que continuam existindo criações ricas que nos conectam ao passado e o desenvolvem colaborando para a riqueza da nossa civilização (cultural, filosófica, moral, de gênero, religiosa).

Entretanto vemos as consequências de gangues barulhentas que conseguem ocupar o tempo limitado de atenção que temos em torno de cultura rasa.

O resultado é que os mais terríveis absurdos passam a fazer sentido, nossa memória social se obscurece deixando-nos míopes para a história extremamente recente e ignorantes acabam sendo vistos como filósofos ou autoridades em áreas que desconhecem absolutamente. Elegemos políticos que enxergam nessas pessoas mestres e gurus.

Esse post ficará na sessão gotas porque lhe faltará uma característica importante: apontar caminhos.

Posso ajudar você que está lendo e te dar ferramentas para ajudar as crianças próximas, as da sua família e de casais amigos. Mas não vejo uma solução para a sociedade que não venha pela ação do governo criando dispositivos de acesso à cultura, dos museus aos cinemas e às praças públicas.

Para você que lê esse artigo as sugestões são óbvias: pesquisar e mostrar para os jovens os fios que conectam as culturas humanas até em filmes como Mad Max que faz referência a pinturas de Salvador Dali. Você também pode aproveitar os livros em domínio público e apresentar obras clássicas, músicas clássicas, mitos e tradições antigas. Não é difícil achar bom material nos YouTubes da vida.

Os vídeos:

Film meets art

Film Meets Art II

Film Meets Art III

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais