Cem anos atrás, Frida Vingren desembarcou em Belém do Pará, onde ajudou a construir a Assembleia de Deus, hoje a maior religião pentecostal do país. Nos 15 anos em que ficou aqui, fez inimigos poderoso. Um deles era radicalmente contra que as mulheres pudessem pregar.

Artigo: A missionária sueca perseguida no Brasil, internada em hospício e ‘esquecida’ pela História

Algumas vezes tenho a impressão que, para muitos conservadores, o empoderamento das mulheres é algo novo, como se elas estivessem querendo ser mais do que outras mulheres foram no passado.

Olhando a história fica claro que elas sempre foram capazes, em muitos casos mais capazes que os homens, inclusive fisicamente como no caso de Frida e seu marido.

O conservadorismo alucina um passado que nunca existiu: mulheres fracas, homens fortes.

A humanidade tem se amputado deliberadamente de metade da sua capacidade há séculos…

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais