Imagem: Tumbnail do vídeo

Computadores quânticos explicados para pessoas de cinco níveis de conhecimento: uma criança, uma adolescente, uma com “major” em ciência da computação (undergraduate college), uma graduada em ciência da computação / machine learning e uma PHD na área.

Essa série é ótima para entrarmos em contato com ramos do conhecimento com uma abordagem gradativamente mais complexa.

O que você pode aprender várias coisas nesse vídeo.

  • Quando teremos computadores quânticos realmente funcionais: talvez uns 10 anos.
  • Que o maior desafio no momento é a tolerância a erros porque eles ainda são muito vulneráveis a perturbações internas e externas que os fazem dar bug.
  • Os três princípios da física quântica usados neles: entrelaçamento, interferência e superposição.
  • Como, valendo-se do fato de funcionarem usando fenômenos físicos reais em vez de sequências de zeros e uns, podem ser utilizados para criar modelos muito mais fidedignos de outros fenômenos físicos, como os da química.
  • Que graças a essa forma diferente de representar as coisas eles provavelmente poderão executar simulações absurdamente mais rápido que os computadores clássicos, podendo inclusive executar simulações que são simplesmente impossíveis com o modelo binário de computação.
  • Eles provavelmente não substituirão a tecnologia atual e sim devem ser usados ao lado dela, imagino que alcançáveis pela nuvem e não em unidades caseiras.
  • Estão sendo desenvolvidas camadas de abstração para que as pessoas que programam possam lidar com eles sem ter que “falar” quanticamente.