“Compreender o confronto atual como um confronto entre direita e esquerda, desenvolvimentistas e ecologistas, governistas e oposicionistas, machistas e feministas é, segundo ela, uma redução. O confronto atual seria mais profundo e também mais dramático: entre os que pensam e os que não pensam.”

O artigo abaixo é um pouco antigo, mas continua sendo uma das melhores visões gerais que li até agora.

Tenho defendido a hipótese de que a abordagem de direita foi sequestrada pelo fascismo, talvez por estarmos migrando para um paradigma onde o viés de esquerda se destaca.

É necessário reencontrar o equilíbrio pois, mesmo que a divisão direita/esquerda não corresponda à realidade, ela atende nossa abordagem atual.

A “baranga” Simone de Beauvoir e a importância do livro que ensina a conversar com fascistas, escrito pela filósofa Marcia Tiburi

Source: Simone de Beauvoir: Parabéns, atingimos a burrice máxima | Opinião | EL PAÍS Brasil

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais