Quando vi esse comercial comentei que era o melhor do século até agora.

É claro que “o melhor do…” sempre é discutível e depende também de em que ele é melhor.

Não me referia a melhor peça de comunicação ou de ROI, mas sim em se encaixar com perfeição no século vigente.

Esse é um post da categoria Gotas, ou seja, breves comentários, mas tem uma coisa que tenho que destacar e será tema de outro post. Uma ou duas 😉

Coisa um: a cultura que se encaixa em nosso tempo não tem qualquer compromisso de ser boa para ele (essa é, mas somente por acaso)

Coisa dois:

Agora porque o comercial (dos que eu vi) é o que melhor se encaixa em nosso século?

Não é por ser feminista e contra estereótipos que nos limitam ao mostrar uma infinidade de etnias, culturas, idades e tipos físicos.

O que há de especial nessa peça é mais subconsciente e está em uma mudança de foco nos objetivos de vida desviando-se do esforço para ajustar sua aparência em direção ao impulso de desfrutar a vida.

O século XXI deve ser caracterizado, entre outras coisas, pela substituição do culto à forma para o culto ao conteúdo, ao bit, ao meme. Esse comercial está mergulhado em riqueza cultural. Sensacional

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais