Uma letra simples e repetitiva, uma melodia melosa e arranjos competentes, mas sem nada de especial, um clipe em plano sequência executado com competência, mas sem efeitos e finalmente uma edição de som bem feita, mas que se resume a combinar as gravações de diversos microfones profissionais.

Essa é a fórmula (ou pelo menos a descrição) de um fenômento que acumulou 1 milhão de acessos em apenas quatro dias e já atingia 2.6 milhões três dias depois.

O clipe original

[youtube]QW0i1U4u0KE[/youtube]

A letra

Oração

Meu amor essa é a útima oração
Para salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na dispensa
Cabe o meu amor
Cabem três vidas inteiras
Cabe uma pentiadeira
Cabe nós dois
Cabe até o meu amor
repete muitas vezes
Cabe essa oração

Um número razoável de pessoas está irritado com esse sucesso chegando a dizer que, se a humanidade fica enaltecendo algo tão infantil, devemos perder a fé em nosso futuro.

Mas qual será realmente o segredo da viralização desse meme?

Para encontrar essa resposta com segurança teríamos que falar com as 200 ou 300 mil pessoas que já viram o vídeo (estou suponto que a média é de 10 visualizações por pessoa, pode ser menos, pode até ser mais), no entanto creio que podemos arriscar uma explicação.

Dissecando o meme em partes

O plano sequência (uma só tomada feita com a câmera do início ao fim) coloca o expectador dentro do clipe.

  1. Começa com uma pessoa solitária cantando para o espaço vazio
  2. Num espaço íntimo dois amigos ajudam a preencher o vazio
  3. Melodia melancólica ganha corpo com arranjos que mudam seu efeito emocional para alegria e companhia
  4. Ambientes pessoais se mostram povoados de amigos
  5. Você não está sozinho, seus amigos estão ao seu redor
  6. A letra repetitiva vira um mantra cujas palavras não importam mais
  7. Uma transição da companhia dos amigos para um dueto, o encontro com a pessoa que faltava lá no início do clipe
  8. Grande apoteose onde todos os amigos se juntam, a música se transforma em festa
  9. Termina com todos próximos, cúmplices, trocando olhares

É assim que vejo racionalmente as várias partes do meme que combinadas construiriam a sensação de que viver alegremente com amizades puras e sinceras é um sonho possível.

Influências

Frequentemente os próprios artistas não sabem de onde vieram as ideias originais que os inspiraram, mas eles admitiram gostar da banda Beirut que fez um clipe parecido, mas sem os elementos chave para viralizar o meme.

Clipe do Beirute: Nantes

[youtube]hq2s0AhdFE4[/youtube]

Outro clipe feito no mesmo tipo de ambiente (mas também incapaz de viralizar) é o do Rosetta: There’s an arc

[youtube]PYJiT_F2B4c[/youtube]

Pessoalmente creio que de alguma forma eles foram influenciados pelo brilhante (mas monótono) Arca Russa, o mais longo plano sequência da história, o filme todo é uma única tomada! O começo tem a mesma estrutura dos clipes: pessoas seguem por um caminho tortuoso chegando a uma grande festa (apagaram o vídeo com essa abertura então coloquei abaixo um documentário sobre o filme).

[youtube]H0Z4bUfUYdw[/youtube]

Mas é claro que o primeiro a usar o plano sequência com objetivos narrativos foi Hitchcock: Making of de Rope

[youtube]xYufeSJXeIU[/youtube]

No entanto se há um meme precursor desse é o Polyphonic Spree que tem exatamente os mesmos elementos:

[youtube]rHJo_klmPcA[/youtube]

Outro exemplo do Polyphonic Spree, um derivado, entretanto ainda mais similar a Oração:

[youtube]s7PD4cAQypI[/youtube]

E vale lembrar que o efeito “mantrico” da repetição funciona muito bem desde o Bolero de Ravel (aliás produzido quase sem querer):

[youtube]5_XdRa2oMR0[/youtube]

Variações do Meme

Uma das características importantes de um meme são as capaciades de reproduzir e sofrer modificações e há vários filhos desse meme, vou destacar dois.

A Segunda Banda Mais Bonita da Cidade

[youtube]fsk7RYHney0[/youtube]

Esses amigos reproduziram (na medida do possível) justamente os elementos que destaquei lá no começo: olhos nos olhos, alegria, amizade. É uma cópia do meme.

A Banda mais Fodida da Cidade (cenas vulgares)

[youtube]QVqDHoeOzfA[/youtube]

Aqui pessoas que se sentiram incomodadas com o meme basicamente querem dizer “esse treco é uma babaquice”

Porque uns adoram e outros odeiam

Issa não é realmente uma pergunta essencial pois é claro que tudo é apaixonante, indiferente e irritante para alguém, mas achei que teria que responder essa pergunta pois o meme lida com algumas das emoções mais básicas dos humanos e naturalmente isso despertará reações violentas entre os grupos que gostaram e os que não gostaram da mensagem.

Já deixei bem claro porque acho que as pessoas gostaram tanto do clipe, mas é preciso lembrar que não foram somente essas pessoas que produziram visualizações no clipe. Pelo menos metade de quem odiou deve ter visto também.

Odiar o clipe não quer dizer que a pessoa é um sociopata que odeia a ideia de amizades sinceras e de uma vida de prazeres simples muito embora essa seja a razão para uns 4,5% da população.

Muitos devem ter achado que é uma visão simplista e infantil que na verdade não mudará o mundo, não tornará as pessoas mais íntimas umas das outras e isso é verdade. O clipe em grande parte reflete o desejo de quem gostou de viver um mundo assim, mas não colabora em nada para tornar isso realidade… Exceto ao alimentar um pouco as esperanças de algumas pessoas que podem vir a fazer algo mais substancial a favor de amizades mais verdadeiras.

Outra razão para odiar o clipe é não comprar a ideia, não achar que eles foram sinceros e que não passa de uma hipocrisia para conquistar a juventude emo. É uma boa razão para odiar o clipe apesar do ódio quase sempre revelar mais sobre quem odeia do que sobre quem é odiado. No caso quem odeia talvez seja alguém filosoficamente mais profundo que acha (corretamente) que uma visa superficial só nos torna mais alienados. A esses eu diria que sempre há pessoas alienadas, mas que pelo menos sejam alienados em busca de sinceridade e simplicidade 🙂

Há claro um grupo minoritário que gostaria de produzir algo que se tornasse tão popular e agora teme que tenha que fazer algo superficial para conseguir atingir esse objetivo. Não é verdade. Veja por exemplo os clipes do Poomplamose ou o curta Não Quero Voltar Sozinho. O que ocorre é que o que é universalmente estimulante quase sempre deve ser superficial. QUASE sempre.

Fontes e curiosidades

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais