A Internet é, sem sobra de dúvida, o principal instrumento da sopa memética que permite a articulação em parte espontânea da mudança de paradigma que experimentamos há algumas décadas (antes mesmo do surgimento da Internet ou até dos BBS) e continuaremos a viver nas próximas.

Para entender o papel da Internet é importante entender sua estrutura e essa é uma boa metáfora:

Imagem comparando a web com um oceano
Metáfora para mostrar várias camadas da Web. Fonte BrandPowder

Hoje temos a impressão que Web é igual a Internet. Não é. Existem outros serviços (regiões) da Internet como FTP, email, Torrent e até o Gopher ainda vive por ai. Além disso outros serviços podem ser criados a qualquer momento.

No entando a Web é fácil de navegar e é onde se concentra a maior parte da ação da Rede (muito embora não seja a maior parte do tráfego, mas isso não é relevante para esse artigo) pois é nela que estão nossas redes sociais, blogs e até o email é acessado por páginas Web.

Temos então basicamente três tipos de Web.

  1. Surface Web: O que você acha através de buscadores em html, mas prefiro incluir aí as páginas de sites dinâmicos que são indexadas (como blogs e jornais)
  2. Deep Web: Páginas geradas dinamicamente que não são indexadas como uma página que você olhe na Amazon que mostra o produto buscado e sugestões personalizadas para você no rodapé.
  3. Dark Web: É o que a maioria chama de Deep Web. É como se fosse uma Internet paralela ou subterrânea que você não acessa pelo seu navegador comum. Além disso a mesma tecnologia é usada para você poder navegar sem que ninguém, nem seu provedor de acesso, saiba por onde você está navegando. É muito útil para acessar seu banco em uma rede wifi aberta por exemplo.

Quando as pessoas se informam sobre Deep Web é a Dark Web que elas estão procurando normalmente por estarem interessadas em navegar anonimamente (o que devia ser um direito nosso), por curiosidade mórbida ou genuína perversidade.

No primeiro caso a Dark Web pode ser usada com certa tranquilidade bastando que você se limite a acessar sites da Surface Web. No segundo caso eu recomendo fortemente que você NÃO ceda à curiosidade pois a maioria de nós não imagina quais são as profundezas mais perversas da humanidade e, ao se deparar com elas, percebe que preferia não saber.

Para o tema desse blog a importância da Dark Web é seu papel na sopa memética.

Ela é naturalmente muito mais restrita do que a Surface Web pois não é qualquer pessoa que está disposta a estudar o que é necessário para criar um site nessa estrutura paralela ou subterrânea e, na verdade, uma das bandeiras modernas é o direito a uma maior liberdade de expressão que torne a Dark Web desnecessária, ou seja, nós queremos poder apontar suspeitas de corrupção em políticos, mega-empresários ou corporações sem sofrer censura através de processos de danos morais e injúria (o Brasil é um dos campeões mundiais em processos para tirar da Rede denúncias de improbidade política e comercial).

Por enquanto há muitos grupos que usam a Dark Web para mobilizações populares legítimas, mas no geral ela é uma região para “cozinhar” novos memes que afloram ocasionalmente não só na Surface Web, mas offline como diversos métodos de organização de acampamentos do fenômeno occupy por exemplo.

É claro que também há por lá o que existe de pior em nossa espécie e não vou citar na esperança de atrair menos paraquedistas perversos para cá.

Uma curiosidade: negociações na dark web são feitas por bitcoin.

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais