Imagem: Tumblr

Lembra do apocalipse Maia, né? E de tantos outros que vieram antes e depois, mas nunca se concretizam?

Nossa espécie tem essa tendência, essa atração por apocalipses. Talvez porque sobreviva mais o que foge à primeira ameaça de catástrofe do que os que ficam para ver qual é.

No entanto a Terra se tornou uma vila. Não tem mesmo como fugir dos apocalipses. Temos que ficar e enfrentá-los, impedí-los. Aliás, antes de impedí-los temos que saber quais são reais.

Trump é real, mas o que ele realmente produzirá? Se não soubermos o que temos que impedir falharemos. Minha dica: o item 6 da lista mais abaixo é nossa maior ameaça!

É uma pena que não tenha uma linha de comunicação com os amigos capaz de alcançar todos ele para tentar ajudar todos com o desespero que se instala cada vez mais entre eles (e a ilusão de ordem de alguns).

Naturalmente que, em virtude do meu próprio viés, a maioria dos meus amigos está mergulhando no pântano obscuro da desesperança com a situação no mundo quase todo (parece que só o Canadá escapa).

Muitos falam em fugir para vastidões congeladas ou até para outros planetas.

Fugir nunca adiantou, né? Aliás, talvez fugir tenha até nos trazido até aqui… Fugir da realidade.

No Canadá também tem gente… Lá haverá problemas também… Aliás, já há se você observar atentamente.

Não tem um planeta B.

Odiar as pessoas que vivem de acordo com outro viés (os poucos amigos que já citei e estão na ilusão de uma nova ordem) não ajuda em nada a resolver os problemas, aliás, atrapalha.

Como resumir a situação em um post curto o suficiente para ser lido pelas pessoas a quem ele chegar?

Vamos tentar separando em uma lista!

  1. Não, gente, o mundo não é conservador. Goste você disso ou não. O que acontece é que os progressistas estão desiludidos e tem se excluído do processo político;
  2. A maioria das pessoas admira nossa diversidade cultural, étnica, moral etc. A maioria também é “dos direitos humanos”, exceto quando estão desesperadas. Gente desesperada geralmente só faz merda. Se precisa de prova é só olhar que tanto na grande mídia quanto nas mídias alternativas predomina uma moral mais humanista.
  3. Tá tudo torto porque tá todo mundo com muito medo conforme vai caindo a ficha de que transição de paradigma não é como mudar de apartamento para casa, é como ir morar sem roupa na floresta com animais. Tudo muda radicalmente e nem estamos na metade do caminho ainda.
  4. É necessário o tratamento de choque de ver as consequências de colocar no poder quem não dá a mínima nem para quem é conservador, nem quem é progressista e só pensa no próprio poder e de meia dúzia de aliados políticos e corporativos.
  5. É… Terá muita violência étnica, religiosa etc… Gente vai morrer :’-( Mas vamos aprender. Temos quatro anos de muita reflexão, de muito “encarar a realidade” e conversas com os amigos, aprender a identificar demagogia…
  6. O problema mais sério é o atraso que tudo isso deve trazer na busca de soluções para a mudança climática… Se perdermos a janela de oportunidade podemos acabar diante de um desastre de proporções absurdas tanto para vidas humanas quanto para outros animais e formas de vida no planeta.

Mas só o sexto ponto é muito perigoso. Todos os outros são parte da nossa jornada. Já passamos por eles antes, provavelmente passaremos novamente.

Desespero nem nos ajuda e nem é uma resposta realista.

Cultive sempre a harmonia dentro de você, a empatia (que significa saber se colocar no lugar de quem é diferente de você a ponto de entender aquela outra visão), fraternidade (que é o contrário de querer que o outro viva de acordo com a sua visão e sim trabalhar com ele para que possa viver da forma dele)…

Cuide da saúde do corpo e da mente! Isso facilita tudo!

Vamos reunir aqui alguns vídeos, dados e artigos.

Gráfico mostrando queda dos eleitores democratas nos EUA depois do Occupy

15032133_10202625432435081_5956244605081381681_n

What does the US election result say about misogyny in America?

Artigo longo no The Guardian, mas interessante.

Parte da constatação de que, muito embora a esmagadora maioria de violências contra as mulheres parte justamente dos seus parentes e figuras de poder próximas (como líderes religiosos), o medo predominante é do estranho membro de outra tribo.

Apesar de não falar em nossos instintos ancestrais para nos organizarmos em tribos e desenvolver xenofobia pelos estrangeiros, o conceito permeia o texto conforme procura explicar a eleição do Trump.

Não é esquecido o machismo que leva parcelas consideráveis da população a rejeitar a Hilary.

Trump ganhou: E daí – Os Mortadelas

Uma das análises mais interessantes que vi até agora.

Basicamente o Trump terá poder limitado porque tanto o país quanto o próprio partido dele estão divididos. Além disso ele deve ter uma política menos focada em conflitos armados ao redor do mundo e mais focada em levar emprego de volta para os EUA.

Em vários pontos o governo dele pode favorecer países como o nosso (mas temos que resolver problemas internos que parecem bem piores).

Quanto ao ódio étnico pode acabar sendo mais uma tensão interna que limitará as ações dele (e causará muita violência contra vítimas de preconceitos).

Finalmente temos a questão da Suprema Corte que deve receber 3 juízes conservadores colocados pelo Trump o que pode causar um atraso moral grande no país e, absurdamente mais sério, prejudicar seriamente a recuperação do clima planetário.

Resumindo… Esperemos que as instabilidades internas nos EUA impeçam que ele danifique demais a busca por soluções para a mudança climática que, no final das constas, é o nosso único problema realmente sério que pode facilmente obscurecer todos os outros causando muito mais sofrimento e mortes…

Trump ganhou: O que vai acontecer com seu dinheiro? – Canal Me Poupe na Web

Salvar

Salvar

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais