Advertência: Se a pandemia da covid-19 é um gatilho para você fiz uma página antiansiedade sobre a covid-19 para as pessoas se manterem informadas.

Segue um desabafo da Renata Penna, que acompanho desde as priscas eras da blogosfera e o meu complemento ao que ela disse.

Se a pandemia mais séria dos últimos 100 anos está nos mostrando alguma coisa é o desequilíbrio da nossa sociedade, é a divisão da civilização entre privilegiados que podem passar por uma pandemia em apartamentos ou casas confortáveis pedindo o que precisam, de alimentos a suprimentos, pela Internet em segurança e podem ficar refletindo sobre o sentido da vida enquanto mais de 90% da humanidade perde recursos, parentes e amigos por mais que se esforce.

tá difícil.

tá difícil pra todo mundo.

pros adultos, pras crianças. mais ainda pra quem tem menos privilégios, pra quem está em um lugar de vulnerabilidade. social, física, emocional.

se está sendo incrível pra você, um portal aberto para o autoconhecimento, uma oportunidade luminosa de rever valores e transformar sua relação com o mundo, tudo bem.

só não use a sua regra para medir a experiência do outro.

não, o coronavírus não é, sob nenhuma ótica, uma incrível janela de oportunidade coletiva.

o coronavírus é a realidade de mais de 40 mil mortos, só no Brasil. é a realidade de gente morrendo na linha de frente para salvar vidas enquanto pode. é a realidade de famílias e amigos sem poder viver o luto por quem se foi. é a realidade de gente que já tinha pouco ou quase nada, perdendo o pouco que tinha.

não é abertura de portal pra iluminação coletiva. é basicamente dor, distanciamento, sofrimento e morte mesmo.

Renata Penna no Facebook

O extermínio de milhões de vidas só é portal para revelar a alienação e falta de empatia de quem pode se recolher em quarentena e não o faz; para expor o perfil necropolítico que as repúblicas representativas (rebatizadas de democracias) assumiram em resposta a um capitalismo moldado por pessoas alienadas do mundo real em seu egoísmo e privilégios.

A pandemia é um portal para revelar que não é por causa de iluminação que estamos aqui, não é em virtude de uma jornada espiritual, é em consequência de uma estrutura política e econômica perversa que não mudará com portais de iluminação e sim com a construção de uma nova democracia, uma outra estrutura econômica e geopolítica.

Qualquer coisa diferente disso é apenas a mesma alienação que nos trouxe até aqui: um mundo que falha quando tem que lidar com a realidade.

Imagem: Cena de O Último Portal, de Roman Polanski, baseado no livro Club Dumas, de Arturo Pérez-Reverte

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais