Destaques do vídeo

“Bilionários não são sinal de sucesso, são sintomas de um sistema muito doente e deformado e que precisa se regular”

“Em toda época histórica, toda vez que uma mudança radical de estrutura é quebrada, há uma acumulação acelerada de fortunas”

Como eles surgem?

  • Exploração de trabalhadores na linha da legalidade
  • Têm informações privilegiada do governo
  • Herança

“Bilionários desequilibram sozinhos o jogo do poder”

Têm recursos para preservar seus patrimônios em paraísos fiscais, atividades isentas de impostos etc. Suas filantropias não prejudicam seus patrimônios. Não são de fato uma distribuição de renda e estão mais para “parte do negócio”. Não que seja inútil que eles façam isso! Veja o vídeo e meus comentários depois dele.

“Influenciam a formação de posições de decisão que mantém o status quo do sistema”

Leitura recomendada: Anand Giridharadas: Winners Take All / Os Vencedores levam tudo – Links para a Amazon… Pois é… (tem muito mais fontes na descrição do vídeo)

Um bilionário doador tem controle vitalício: não compensa ser político.

Caridade, decidida e controlada por bilionários, não resolve e não basta. Tem que haver também justiça social.

“Não podemos ser pequenas nações-empresa como muitos bilionários querem e pregam.”

“Mudanças reais exigem mudanças de poder: os bilionários precisam ter menos poder”

Como? A lista é extensa, mas cita duas:

  • Fiscalizar rentistas de informações privilegiadas
  • Monitorar força do sistema privado na compra de políticos

Assista o vídeo!

O fim dos bilionários – Bilionários deveriam existir? – Por Normose

Meus comentários ao vídeo:

Que bom vc existe assim meus amigos não precisam me odiar como sempre quando faço o papel chato de perguntar “por quê?” e “Como?” 😉

Não que meus amigos sejam do time adorador de… bilio… nários… Na verdade até que talvez sejam, mas de uma forma deschavada! Eles odeiam os bilionários, mas, talvez levados pelas emoções, param na raiva às pessoas o que jamais mudará o sistema.

Seria de esperar, ao meu ver, fazer críticas (como vc fez) do tipo “Porque são Elon e Gates que estão decidindo o que a humanidade precisa?” e “Por que é com o dinheiro deles que está sendo feito?” ou ainda “Cadê o governo para atuar como representante dos 100% consultando as academias para definir os recursos necessários e que áreas atender e em que ordem?”.

Você responde muito bem no vídeo várias, se não todas, dessas perguntas, excelente como sempre, mas necessário como poucos dos seus vídeos.

Tenho pensado que precisamos de um plano para atingir uma utopia.

Sinto que o senso comum pretende saltar direto para uma utopia Roddenberiana (que nem é tão utópica, né?). Ou seja, pular direto para um comunismo ou sei lá que sistema porque a todo tempo ouço “o capitalismo tem que acabar”, mas raramente “Sbrubles deve se tornar o nosso sistema e funcionará assim…”.

Praguejar sem proposta me parece muito com aquele ponto de equilíbrio do filme Matriz: Deixa os humanos terem a ilusão de revolta de vez em quando, deixe-os pensarem que derrubaram o sistema e depois colocamos um igual no lugar…

Você diz que não apresentou soluções, mas acho que apresentou várias sim! Eu acrescentaria algumas como “Renda básica universal” e gradativa substituição da distribuição de bens em função de capital para ir esvaziando o sistema que, aliás, está acima dos próprios bilionários! Eles mesmos, com todo poder que tem, são peões de um sistema que pensam controlar, mas que na verdade se controla autonomamente mais ou menos como Guy Debord parece ter visto…

Enfim diz que comentário aumenta o alcance do vídeo, espero que seja em função do tamanho 😉

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais