imagem: Arquitetura Orgânica – Menos 1 Lixo

Quando vemos pessoas que constroem suas próprias casas e procuram criar ao seu redor espaços ecologicamente transparentes (ou até restauradores) podemos pensar preconceituosamente em sociedades alternativas desligadas da realidade como as do meio do século passado, mas a história nunca se repete, sempre há diferenças.

Nas palavras deles:

“A proposta é de autonomia, de desapego, de interdependência, de poder produzir nosso alimento, construir nossas casas, proteger nosso lugar”

E como chegamos disso às primaveras árabe, espanhola, dos 99% do fenômeno occupy?

Ideias como as dos Lowconstrutores Descalzos devem ser vistas mais do que como um embrião da construção civil do século XXII, há na essência dos seus pensamentos pulsões muito semelhantes às das mobilizações de grupos sociais hiper-conectados (e como se vê no site deles, os próprios lowconstrutores são bem conectados).

A uma primeira vista esses grupos podem parecer luditas radicais que se isolam do resto do mundo retornando a um tipo de vida selvagem.

Esse é um erro crasso, resultado de preconceito.

A propósito a análise apressada e enviesada por conceitos pré-existentes é um dos mais sérios obstáculos para quem quer entender a transição que vivemos nesse século.

No post anterior falei no cabo de guerra que procura nos fazer retornar ao modelo de comunicação do século passado e temos iniciativas como o Internet.org (escreverei sobre ela em breve) que reforçam essa ameaça, mas a história nos mostra que é possível retardar essas mudanças, mas não impedí-las. Um novo paradigma já esta instalado e agora passa a forçar os limites das estruturas de poder do paradigma anterior.

Da mesma forma que os lowconstrutores buscam uma existência física interdependente, autônoma e protegida nós todos sentimos cada vez mais a necessidade de uma existência digital interdependente, autônoma e protegida.

Ao buscar a anima humana no século XXI esses três princípios podem muito bem estar em seu núcleo:

  • Interdependência
  • Autonomia
  • Segurança

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais