Todo ano vemos alertas assustadores de ameaças cibernéticas. Essa semana é o cavalo de Tróia QuadRooter. Uma brecha dos próprios processadores que são usados na maioria dos celulares android (processador é o “cérebro”, um tipo de chip).

Os artigos de jornal vão na onda pois assim você lê vários no desespero de saber se está em perigo, se seu celular já foi invadido. As empresas de anti-virus também não se animam muito a te tranquilizar pois assim você compra mais programas para se proteger (em geral desnecessários, principalmente em celulares e tablets).

Então vamos lá. Que tal nos tranquilizarmos um pouco?

A maioria absoluta de ameaças de segurança a celulares é um tipo de cavalo de Tróia e, para “pegar” um cavalo desses (isso tá parecendo Pokémon Go) você precisa:

  1. Clicar no link que o hacker te enviou ou catar o link para o aplicativo que vai invadir seu celular
  2. Depois de receber um aviso de que o app não é de fonte confiável e que você deve desativar o bloqueio de fontes não confiáveis, você terá que procurar a configuração e permitir a instalação de programas suspeitos
  3. Finalmente você ainda terá que confirmar mais uma vez porque os sistemas de celulares analisam o que vai ser instalado em busca de código perigos (e o QuadRoot já é conhecido) e avisa que o programa contém código suspeito.

Ou seja, você precisa estar com uma vontade enorme de ter seu aparelho invadido. Isso vale para qualquer cavalo de Tróia.

Achei um bom artigo em inglês com cinco coisas especificamente sobre o QuadRoot. Vale a leitura.

Existe um app da empresa que descobriu a falha que avisa se o seu celular for vulnerável, mas francamente, não acho necessário instalar.

A dica, além de não desabilitar o bloqueio de apps de origem não aprovada, é não deixar seu celular com pessoas suspeitas (que podem instalar um app espião) e manter o software o mais atualizado possível e dificilmente você terá o aparelho comprometido. A menos que você esteja na mira de hackers da pesada (tipo os que trabalham para o governo), mas aí você não precisa das minhas dicas hehehe!

Bonus:
Tem gente apavorada com a possibilidade do Pokémon Go mapear o interior das suas casas para o FBI, CIA etc, mas compartilham fotos tiradas dentro de casa, fazem snapchat dentro de casa ignorando que praticamente todas as fotos que transmitimos passam pelos computadores dessas agências antes mesmo de chegarem aos seus destinatários. E, a propósito… É menos inseguro compartilhar por FB do que por email…

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais