WhatsApp, Telegram, Signal, Wickr, Threema, Discord, Messenger… Qual é o melhor do mundo?

Sem enrolação, a resposta é clara: É aquele onde as pessoas com quem você precisa ou quer falar estão. No entanto você pode ter necessidade de se comunicar com mais segurança ou dispor de um recurso que o aplicativo que a maioria usa não tem.

Por isso escrevi esse post que é sobre como tornar o app de mensagem que você quer ou precisa usar o melhor do mundo, ou em outras palavras, como tirar o melhor de cada aplicativo.

A maioria de nós não precisa de mais privacidade e anonimato do que já é oferecido por todos os aplicativos mais usados e esse não costuma ser o ponto mais crítico na escolha e sim a popularidade e algum recurso, como, por exemplo, a capacidade de compartilhar arquivos ou a possibilidade de conversa por voz sem ter que fazer uma ligação.

É como um bar. Tem os points onde vamos… Bem… Antes da pandemia, né? mas a analogia ainda faz sentido, então vamos a ela. É como o point onde vamos às cegas sabendo que vamos achar nossa tribo lá. Atualmente esse point é o WhatsApp que, convenhamos, oferece segurança mais que o suficiente para mais de 90% das pessoas.

Pensando nisso podemos partir da pergunta…

Por que ter outro mensageiro além do WhatsApp?

Em primeiro lugar, mesmo sendo raro, o WhatsApp pode sair do ar em um péssimo momento, então é bom ter uma alternativa para se comunicar pelo menos com as pessoas mais próximas diante de um evento como esse.

Assim como bares badalados são caóticos também o WhatsApp costuma ter notificações demais de pessoas demais, de grupos demais (não é meu caso, talvez não seja o seu, mas é de muita gente com quem você se comunica) e às vezes é bom ter um lugar especial para ir, onde você sabe que encontrará apenas com pessoas mais queridas, próximas de verdade e, quando pula a notificação daquele bar, digo, app, é algo mais importante ou mais agradável.

Por exemplo, as notificações do WhatsApp não aparecem na minha smartband (sim, ainda resisto a um smartwatch) e sim as de outro app que uso apenas com a minha esposa. Então quando chega mensagem sei que é algo urgente.

Então vamos às alternativas, o que elas podem oferecer e como tirar o melhor delas.

Para trabalhar: Discord ou similares

Desconfio que muita gente vai estranhar a presença dessa categoria e justamente do Discord aqui, mas sei que ele tem sido muito usado por empresas diante da necessidade de manter as equipes em trabalho remoto, o que a propósito é uma coisa que poderia ficar, mas o Remotamente fala melhor disso. Passe lá!

Mais usado por gamers porque tem canais de áudio que ficam ativos sem necessidade de fazer uma ligação. Você simplesmente entra na sala de áudio e pode ouvir e falar com os outros. Isso simula bem o ambiente de um escritório. Além disso ele pode se integrar a outros serviços como o GiHub, Trello e outros permitindo criar um ambiente de trabalho interessante.

Permite compartilhar arquivos, imagens e links.

Claro que a categoria tem também canais de texto que podem ser usados, por exemplo, para distrubuir as conversas em canais de texto dentro de um servidor como, por exemplo: Servidor Minha Empresa com canais de texto e de áudio Marketting, SAC, R&D, Jurídico… Tá, talvez não seja uma boa ideia falar de questões jurídicas nessa plataforma.

Privacidade, anonimato, criptografia e segurança não são destaques e existem relatos de crises na plataforma, mas para a comunicação informal de um escritório, amigos jogando ou mesmo um momento “papo ao redor da fogueira” é o suficiente.

Como ganha dinheiro: Tem alguns recurso pagos como perfumarias, tem um serviço com pagamento mensal, o Nitro, que oferece maior qualidade nos compartilhamentos de tela, tem uma loja de camisas e outros artigos da marca e tem outros planos que não envolvem nem propagandas nos chats, nem a venda de informações dos usuários, que eles dizem rejeitar por princípio – fonte: Alejandro Rioja

Canivete suiço: Telegram é para quase tudo

Ele pode substituir o WhatsApp ou mesmo o Signal se as pessoas souberem como usá-lo, mas como muita gente não estuda o motor do barco antes de se lançar com ele no oceano (não faça isso ou leve alguém que entenda e cuide muito bem dessa pessoa para ela não cair no mar), já vimos casos de grandes vazamentos de informação dele.

O que acontece é que o bate-papo padrão fica armazenado para sempre nos servidores, na nuvem, do app, o que é até uma vantagem pois você pode usá-lo como um grande depósito de conteúdo útil, mas deixa um ponto de acesso por computadores ou tablets que podem ser usados para uma invasão.

A melhor forma de usá-lo seria abrindo bate-papos secretos, que inclusive permitem definir um tempo para auto-destruição das mensagens (até uma semana) e usar bate-papos comuns para coisas que você quer guardar. Uso às vezes, por exemplo, para guardar recibos de pagamento de contas ou sites interessantes.

Mas o Telegram vai muito além de um mensageiro instantâneo. Ele tem um conjunto de recursos e características muito interessantes.

Ele seria ideal, por exemplo, para reunir grupos de interesse como “Entregadores de app” ou “Profissionais da cultura”. Veja a lista de recurso para se inspirar:

  • Um grupo no Telegram pode ter até 200.000 participantes! Parece inadministrável, certo? Mas ele também tem robôs muito eficientes para ajudar a administrar as interações nesses mega-grupos;
  • Você pode criar grupos públicos com uma url como t.me/meugrupo;
  • Você pode criar canais de distribuição como o do Meme de Carbono (t.me/memedecarbono) em que só os administradores podem escrever. O limite de inscritos em um canal é… bem, não tem limite;
  • Os canais mostram o total de visualizações que um post teve. Esse total pode ser maior que o de inscritos no canal porque ele conta as visualizações das mensagens que são repassadas para outros canais ou pessoas;
  • Os robôs dele são bem desenvolvidos, tem, por exemplo, robôs para traduzir áudio em texto;
  • Seu número de celular fica protegido. Vê pode entrar em contato com outras pessoas trocando apenas seus nomes de usuário. Não espalhe seu nome online e escolha um difícil de adivinhar para não receber spam (eu recebo, mas paciência, basta bloquear/denunciar);
  • Você pode editar e apagar suas mensagens para todos que as receberam (em grupos, canais ou papos um a um);
  • Tem um bate-papo especial para você guardar notas para vc mesma;
  • Assim como o Discord os grupos podem ser ativados como canais de voz contínuos (recurso de 2021)

O mais importante: ELE TEM OS MELHORES STICKERS!!!!
(desculpem, às vezes tenho uns episódios de adolescência reminiscente)

Resumindo, o Telegram é sim uma ótima alternativa para ser o “bar da panelinha”, muito embora não seja a minha opção para isso (ainda que eu tenha uma panelinha lá com mais 4 pessoas).

Basta você saber que, ainda que o bate papo padrão dele seja suficientemente seguro, se você quer uma segurança similar à do WhatsApp ou Signal, deve usar o chat Secreto. O código do Telegram é aberto (o que é essencial para um aplicativo seguro), mas você pode desconfiar se realmente eles implementam exatamente o que consta no código aberto.

Como ganha dinheiro: Até 2020 era mantido com os recursos pessoais (vastos) de um dos criadores, Durov, mas depois de atingir 500 milhões de usuários eles decidiram que a plataforma precisa ser capaz de se manter passando a veicular anúncios em canais públicos (onde apenas o administrador escreve e já costumam inclusive ter anúncios), criando recursos específicos para empresas cobrando uma taxa mensal e permitindo que criadores de stickers vendam pacotes dividindo os lucros com a plataforma – Fonte: canal do Durov no próprio Telegram

Signal: para ativistas e preocupados com a privacidade

Quando um governo de discurso fascista, homofóbico e racista assumiu o poder em um país da América Latina, muita gente passou a usar o Signal, que é de onde vem a criptografia do WhatsApp, mas com um modelo de negócio muito mais idealista e que permite que ele seja gratuito sem te transformar em produto, que é o que acontece com o WhatsApp.

Os stickers dele não são tão legais quanto os do Telegram, mas são muito mais fofos que os do WhatsApp 😉

Mas vamos ao que importa:

  • Você não é um produto no Signal e o modelo que permite isso é bem estável;
  • As mensagens podem se auto-destruir durando de segundos a uma semana;
  • Tem ligação de audio e de vídeo, nem todos tem (o Telegram e o Wickr não tem);
  • Basicamente é o WhatsApp com alguns recursos a mais e mais anonimato e privacidade.

É uma boa opção para grupos ativistas, jornalistas e entusiastas dos direitos e ideais de anonimato e privacidade.

No entanto você pode ter receio de uma coisa que se mantém com fundos públicos e populares, então entra a próxima “família” de apps de mensagem instantânea.

Como ganha dinheiro: Como disse acima, é uma fundação sem fins lucrativos mantida por colaborações de pessoas e organizações civis ou privadas interessadas em ter uma plataforma realmente dedicada ao direito de comunicação privada e anônima. Francamente me parece o melhor modelo. – Fonte: No meu post De onde o Signal tira dinheiro.

Wickr é um modelo capitalista do bem!

“Não existe capitalismo do bem! Você é um neoliberal disfarçado! Vou te cancelar!”

Calma! 🙂 Podemos falar nisso depois, os comentários estão à disposição!

O que acontece é que o Wickr é um dos aplicativos que sustenta uma versão mais barata com uma versão comercial. O produto dele é a versão paga e o gratuito é possível porque ele tem sucesso em vender as assinaturas com mais recursos para empresas que querem um espaço seguro para suas equipes se comunicarem e coordenarem.

Outro app com modelo similar é o Threema, que no entanto cobra também pela versão para uso pessoal, ainda que seja um valor único e baixo assim como o valor das assinaturas para empresas. Talvez por isso a versão pessoal não seja gratuita.

Uma vantagem do Wickr para quem busca mais anonimato é que você não precisa informar o seu número de celular e pode ter apenas um usuário Wickr. Mas atenção que, embora jamais ceda o conteúdo das suas mensagens por solicitação jurídica, tem algumas informações que ele pode ser obrigado a entregar.

Esse tipo de app, que oferece uma versão gratuita ou barata e se sustenta oferecendo segurança, privacidade e anonimato para empresas cobrando uma mensalidade por isso, se não é um capitalismo do bem ao menos é uma forma de usar recursos de corporações para dar acesso aos mesmos recursos para o cidadão.

As pessoas que querem uma civilização não capitalista provavelmente não vão querer usar esse tipo de aplicativo e terão suas desconfianças ainda que eles tenham até auditorias externas e também tenham aberto o código em 2017. Para outras pessoas é uma boa alternativa tanto para o uso pessoal quanto para usar o mesmo ambiente nas comunicações pessoais e de trabalho (são aplicativos distintos).

Como ganha dinheiro: Já expliquei no texto.

Resumindo

O melhor aplicativo de comunicação é aquele onde as pessoas que importam para você estão e que você entende como pode ser bem usado incluindo saber o que não é bom fazer nele, por exemplo, não mande a senha do banco por um chat comum do Telegram ainda que ele seja razoavelmente seguro.

Lembre-se de pensar sempre nas consequências do vazamento de algo que você está enviando por mensagem.

Se cair nas suas mãos um grande volume de informações sobre um perigoso grupo criminoso provavelmente é melhor conseguir um computador sem rastros seus, que vc vai queimar depois de enviar os dados, e enviar para o site onion de um jornal como o The Intercept (instruções do jornal).

O importante é que você entenda o grau de segurança que você precisa para cada comunicação e escolher o app de acordo com o seu gosto e a capacidade dele de oferecer o que você precisa.

Mais uma vez, os comentários estão à disposição.

Photo by Phil Coffman on Unsplash

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe!

Mande para suas redes sociais